Supermercados negam desabastecimento e pedem à população que não faça estoque de alimentos

 Supermercados negam desabastecimento e pedem à população que não faça estoque de alimentos

Foto de Nathália Rosa na Unsplash

Rio Grande do Sul é responsável pela produção de diversos alimentos, entre eles, o arroz

As fortes chuvas no estado do Rio Grande do Sul já atingiram 437 dos 497 municípios, 337.346 pessoas estão desalojadas e 1.947.372 foram afetadas. O número de mortes chegou a 116, segundo dados do boletim atualizado divulgado na tarde de hoje, 10, pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul. 

A tragédia está promovendo uma onda de solidariedade com a mobilização de iniciativas e pessoas diversas em busca de doações às vítimas. Na cidade de São Paulo, a Prefeitura anunciou esta semana novos pontos de coleta de doações e, além disso, é possível contribuir com iniciativas lideradas por organizações como CUFA (Central Única das Favelas), G10 Favelas (bloco de líderes e empreendedores de impacto das favelas brasileiras) e mais. 

Responsável pela produção de diversos produtos, entre eles, o arroz, a situação vivenciada pelo Rio Grande do Sul levantou preocupações a respeito do abastecimento do produto nos supermercados. Pelas redes sociais, circulam imagens de estabelecimentos limitando a quantidade de vendas de arroz.

Em nota, a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) informou que “está monitorando a logística e o abastecimento dos produtos essenciais à população. Até o momento, os estoques e as operações de abastecimento do varejo estão normalizados com diversas marcas, preços e promoções para atender à demanda de consumo tanto nas lojas físicas quanto pelo e-commerce”. 

A associação recomenda que os consumidores não façam estoques de arroz em casa para que todos tenham acesso contínuo ao produto e que será solicitado ao governo o acolhimento aos produtores do Rio Grande do Sul e a abertura da  importação para completar o abastecimento da população brasileira.

A Associação Paulista de Supermercados (APAS) divulgou nota prestando solidariedade às vítimas e afirma que atualmente não há risco iminente de desabastecimento nos supermercados. 

AJUDA SUL

A ABRAS em parceria com Associação Gaúcha de Atacadistas e Distribuidores (AGAD) e a Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS) lançaram na segunda-feira, 6, o aplicativo AJUDA SUL. O objetivo é entender o cenário atual do setor por meio da centralização de informações dos estabelecimentos que foram atingidos pelas enchentes. O aplicativo também auxiliará as indústrias de alimentos gaúchas. O AJUDA SUL está disponível para usuários do sistema Android e consiste em um breve questionário a fim de fazer um levantamento e traçar o real cenário dos estabelecimentos atingidos e quais medidas de ajuda estão mais alinhadas às necessidades dos varejistas.

Digiqole Ad

Relacionados