Dia Mundial do Refugiado: a fuga pela sobrevivência

 Dia Mundial do Refugiado: a fuga pela sobrevivência

Foto: ACNUR-OIM/Divulgação

Em 2021, o Brasil acolheu quase 30 mil refugiados de 117 países. 

Dia 20 de junho é celebrado o Dia do Refugiado, a data criada pela ONU (Organização das Nações Unidas) que destaca a força e coragem de pessoas que tiveram que deixar seu país de origem, em razão de conflitos locais ou perseguições. 

Segundo dados do relatório “Refúgio em Números”, em 2021 o Brasil recebeu 29.107 solicitações de refúgio. Mas, de acordo com estudos recentes, esse número aumentou em todo o mundo. De acordo com relatório anual da ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), o total de deslocadas por guerras, perseguições, violências e violações dos direitos humanos chegou a 108,4 milhões de pessoas em 2022, ou seja, mais de 1 a cada 74 pessoas no mundo foram obrigadas a se fugir de seu país. 

“Não são números apenas no papel. São mulheres, crianças e homens que fazem viagens difíceis, muitas vezes enfrentando violência, exploração, discriminação e abuso. Este dia nos lembra o dever de proteger e apoiar os refugiados e a nossa obrigação de criar novas formas de apoio, incluindo soluções para realojá-los e ajudá-los a reconstruir a vida com dignidade”, diz António Guterres, secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), em comunicado oficial ao canal do Youtube da organização. 

Em 2021, 72,2% dos refugiados recebidos no Brasil pelo CONARE (Comitê Nacional para Refugiados) foram registrados na região norte, o estado do Acre concentrou a maioria das solicitações de refúgio (47,8%), seguido por Roraima (14,7%). O Brasil recebeu solicitações

Digiqole Ad

Relacionados